Quem come mais cachorros-quentes? Conheça o concurso que agita Nova York há 100 anos

Se você já esteve em Nova York e também teve a oportunidade de conhecer outros lugares dos Estados Unidos, deve ter percebido que são dois universos diferentes. O nova-iorquino normalmente não corresponde ao estereótipo do americano comum, alguém que mora em subúrbios com cerquinhas brancas, bandeira hasteada em frente a casa e vários carros na garagem. Normalmente. Pegar o metrô para Coney Island nesse 4 de julho, data em que é comemorada a Independência por aqui, fez com que eu sentisse essa atmosfera mesmo em meio a milhares de imigrantes que pegam metrô e moram em apartamentos pequenos assim como eu.

Depois de mais de uma hora a bordo do Q, estava, enfim, em meio a um povo sedento para descobrir quem é capaz de comer mais cachorros-quentes em 10 minutos. O Nathan’s Famous International Hot Dog Eating Contest, repetido há 100 anos pela marca responsável por popularizar os hot dogs por estes pagos, mobiliza pessoas do mundo inteiro para ver quem é mais glutão enquanto veste as cores da bandeira. Quer mais americano do que isso?

IMG_4151
Foto: Gabriele Branco

Não é qualquer um que pode participar: as eliminatórias para o evento são promovidas por todo o país e iniciam em abril. Munidos de cartazes motivacionais e chapéus de salsicha, os fãs se reúnem para a grande etapa final da competição (que tem cobertura da ESPN) a cada 4th of July marcado no calendário. Assim que termina a competição, um painel com contagem regressiva volta a figurar na fachada do restaurante.

IMG_4144
Foto: Gabriele Branco

Vamos aos números: Joe Chestnut (o rosto do cartaz acima, empunhado pelo seu próprio pai) entornou 70 cachorros-quentes em 10 minutos, quebrando o recorde que já era seu (em 2013, foram 69) e retomando a faixa. No time das meninas, Miki Sudo levantou o troféu de tricampeã ao devorar 38,5 cachorros-quentes. Cada um levou um cheque de US$ 10 mil pela persistência e superação. Como estamos na América, o evento também tem seu lado beneficente: 100 mil hot dogs foram doados para o Banco de Alimentos de Nova York.

hdec-2016-joey-and-miki-3de5065c9ccf7bfcfbe65a67844f5b77
Foto: Nathan’s Famous/Divulgação

Quer participar? Os Estados Unidos têm uma liga profissional e uma federação internacional de competições alimentares, responsáveis por receber inscrições para os próximos eventos. Destaque da editora: concurso de quem come mais couve, com recompensa de US$ 2 mil para o primeiro colocado.

Advertisements

Gabriele Branco

Mudou o endereço de Porto Alegre para Nova York em 2015, mas desde que pisou em Manhattan pela primeira vez, em 2012, sentiu que era o tipo de ar certo para ela. Apaixonada pelo jornalismo e vivendo de freelances, se arrisca atrás das lentes e se sente completa ao compartilhar suas histórias por aí.

Submit a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s