Conheça o maior e mais detestado prédio residencial do mundo

Afinal, os nova-iorquinos guardam amor ou desgosto pelo prédio residencial mais alto do mundo que transformou o horizonte de Manhattan?

Essa pergunta surgiu há algumas semanas, quando publicamos uma foto do prédio 432 Park Avenue em nossas redes sociais. Automaticamente, nossa audiência se manifestou. “Não combina com Nova York”, comentou uma seguidora. “Ficou horrível!” – disse outra. Há quem diga que esse único edifício conseguiu estragar com a skyline de Nova York. Quando falam isso, penso imediatamente nas Torres Gêmeas – destruir a dupla que regia nossa cidade, aquilo, sim, foi pra acabar com o horizonte dos nova-iorquinos!

Screen Shot 2016-08-14 at 11.56.17 PM
Reprodução / Instagram @nylikealocal

Bonito ou feio, amor ou ódio, tanto faz. Mas temos que concordar que estamos falando de audácia! Ora, como não reconhecer a tripa que atravessou o horizonte de Nova York de forma tão arrogante? Sim, arrogante! Para ultrapassar o Empire State e deixar o Chrysler Building assim, lá embaixo, são necessários ego e petulância. Bom, dizem que, pra chegar nas alturas, é preciso não olhar para os lados.

O grupo que construiu o edifício olhou tão para o alto que acabou elevando o projeto a 30 metros acima do desenho inicial. Assim, com 96 andares, o 432 Park Avenue se tornou o segundo maior arranha-céu da cidade, perdendo somente para a Freedom Tower. Em menos de quatro anos, boom! Ergueu-se o maior prédio residencial do mundo, finalizado em dezembro de 2015. Logo que inaugurado, os preços dos apartamentos também chegaram às alturas, com coberturas luxuosíssimas à venda por US$ 95 milhões.

Desde então, a discussão sobre gostar ou não do prédio que teria sido inspirado em uma lata de lixo (saiba mais aqui)  virou recorrente entre os nova-iorquinos.

Curiosamente, no mesmo ano em que o edifício ficou pronto, Rafael Viñoly, o premiadíssimo arquiteto uruguaio criador do projeto, teve uma de suas obras reconhecidas como o prédio mais feio de Londres.

Discordando do consenso geral, uma arquiteta postou em nossas redes que o prédio define o que é Nova York: “eclética e cheia de surpresas”. Olhar para o 432 Park Avenue me faz pensar exatamente nisso, em uma cidade que sempre muda e que tanto abraça as diferenças.

257A1724
Do Brooklyn, a gente vê que o 432 Park Avenue transformou o horizonte da cidade. Foto: Carol Matzenbacher

Quando eu me mudei pra Manhattan, o edifício era desconhecido, invisível. Assim como ninguém imaginava que um prédio tão sem graça chegaria onde chegou, eu nunca pensei que estaria aqui em Nova York até hoje.

Morar nesta cidade é vê-la evoluir e crescer junto com ela. Todos os dias.
Mas isso é só o que eu penso. E você?

Advertisements

Carol Matzenbacher

Já morou em Indiana e Nova York, mas nunca perdeu o sotaque porto-alegrense e o bom humor. Em pouco mais de dois anos na cidade como jornalista freelancer, a Carol descobriu centenas de estranhos e desenvolveu mil e uma habilidades. Não necessariamente nessa ordem, ela é daquelas que produz, apura, filma, edita, desenha, anima e finaliza com uma pirueta tripla e um solo no violão. Você acompanha o trabalho dela por aqui, ou aos domingos, no programa Manhattan Connection.

6 comments

  • ” destoa ” do Skyline de NYC
    Visto de longe ( daqui de Riverdale ) Dica Ainda Pior ….
    E acho um Predio Tao alto alvo facil para futuros ” ataques”
    Alem go preco pra correr o Risco de viver la Absurdo !!

    Like

  • Particularmente não achei o prédio bonito, mas concordo que a cidade é viva, está em constante transformação, mesmo que não agrade todo mundo. Alguns outros prédios que hoje são símbolos, também foram criticados quando foram construídos.

    Like

  • “Bonito ou feio, amor ou ódio, tanto faz. Mas temos que concordar que estamos falando de audácia! Ora, como não reconhecer a tripa que atravessou o horizonte de Nova York ” que apreço pela opinião e pelo debate, temos que concordar!

    Like

  • “Bonito ou feio, amor ou ódio, tanto faz. Mas temos que concordar que estamos falando de audácia! Ora, como não reconhecer a tripa que atravessou o horizonte de Nova York ” Isso que é apreço pela opinião do leitor, temos que concordar!

    Like

Submit a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s