Clarice Lispector em cartaz em Nova York

New York City PASS - Save 40% to the 6 best New York Attractions!

“São os 10 mandamentos, vai, ataque cada um!”. Do lado oposto da sala, a atenção da Débora vai para Regina Miranda. Vem o grito da Andressa: “O décimo terceiro tiro me assassina porque eu sou o outro. Porque eu quero ser o outro”. O trecho de Mineirinho, um dos mais famosos contos de Clarice Lispector, é forte, mas não chega a tirar a sua atenção. Ela também é Clarice. Todas ali são e esta é uma cena do ensaio do Grupo BR, grupo brasileiro de teatro em NY, que montou a peça Dentro do Coração Selvagem.

Andressa Furletti e Débora Balardini criaram “Dentro do Coração Selvagem” como se fosse possível ver literatura. E não é? O cenário é uma galeria de arte transformada em velha casa, no famoso bairro de Williamsburg, no Brooklyn. Em cada ambiente fragmentos de textos de Clarice interpretados pelo elenco.  A máquina de escrever, o cigarro, o fogo, a banheira, a barata, a rosa, está tudo lá. Você pode explorar, tocar, pode até ser puxado pela mão e virar o décimo terceiro tiro, aquele que assassina a escritora.

inside-the-wild-heart_roberta_031

EGP Viagens BR

“É um espetáculo totalmente imersivo, isso significa que não é um teatro onde tem o placo e a plateia. A plateia está dentro do cenário”, conta Andressa em entrevista para a Globo Internacional.

A direção do espetáculo fica por conta da coreógrafa Regina Miranda, com 35 anos de experiência em cinema, TV e teatro. “Optamos por não escolher uma história específica, mas sim trazer as questões ‘claricianas’ com vislumbres de vários livros”,  explica. A trilha sonora, ao vivo, é concepção do brasileiro Sérgio Krakowski, acompanhado do violino intenso do músico franco-italiano Mario Forte.

inside-the-wild-heart_roberta_047

Dentro do Coração Selvagem é um projeto ousado. Não é simples e muito menos fácil falar de Clarice, ainda mais em língua estrangeira – a peça transita entre o português e o inglês. Mas é um espetáculo muito mais para ser sentido do que compreendido. O que começa como uma experiência racional, de ver e ouvir os atores, no meio do caminho pode deixar de ser. É comum ver alguém sentar em um sofá da casa e ali ficar refletindo sobre a frase ouvida há poucos segundos, na cena que decorre.

inside-the-wild-heart_ilya-_737

EGP Viagens BR

“Um dos pontos principais de Clarice é o questionamento, tanto é que ela diz: eu sou uma pergunta. A ideia é que o espectador não saia com todas as respostas ou nem mesmo com uma resposta, mas sim com perguntas”, diz Débora.

Dentro do Coração Selvagem / Inside the Wild Heart – Immersive Gallery (132 Bedford Street). A peça é apresentada de quinta à domingo, às 20h, até 20 de novembro.

 

Advertisements

Candice Carvalho

Candice Carvalho vive em NY desde 2008. É jornalista, faz parte da equipe da Globo News nos EUA e estuda Relações Internacionais na Universidade de Nova York.

Submit a comment

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s